Turismo

Antonina oferece atrações históricas, naturais e muita tranqüilidade. Trânsito carregado, buzinas incessantes, estresse e correria do dia-a-dia. Ar pesado, e que no período de inverno fica ainda mais comprometido, devido a inversão térmica causado pelo encontro da poluição e do ar frio comum nos meses de junho a setembro. Esse pode ser considerado o cenário diário de milhares de pessoas que vivem nas grandes cidades do Sul. Um mal necessário talvez, mas que precisa, de vez ou outra, ter sua rotina quebrada, para revigorar o espírito e dar mais fôlego para realização das atividades. E se a intenção for passar por cima da rotina, nada melhor do que vivenciar ou participar de momentos opostos ao que nos deparamos diariamente. A poucos mais de 90 quilômetros da capital do Paraná, Curitiba, está situada Antonina, uma das mais belas cidades do litoral paranaense.

 

O cenário bucólico do centrinho histórico é um dos cartões-postais da cidade. De frente para a Baía de Antonina e contornado por uma cadeia de montanhas da Serra do Mar, o espaço é salpicado por coloridos sobrados coloniais e calçamentos em pedra. Completam a paisagem as ruínas de um antigo porto, responsável pelo escoamento da erva-mate no século 19.

 

A partir dos anos 80, Antonina, com aproximadamente 20.000 habitantes e privilegiada por suas atrações naturais, passa a consolidar seu perfil de cidade turística, berço de manifestações folclóricas e culturais, integrando seu potencial turístico à sua vocação portuária.

 

Em Antonina é possível visitar desde Igrejas históricas como a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, Igreja de São Benedito e Igreja Bom Jesus do Saivá. Também há o setor histórico com sua importância da arquitetura luso-brasileira e eclética com harmonia do conjunto formado por sobrados, ruínas e calçadas de pedra. Outros atrativos como a Estação ferroviária, o Complexo Industrial Matarazzo, o Porto de Antonina, o Bairro Laranjeiras e o Bairro Alto são interessantes.

 

O Pico do Paraná situado na divisa entre Antonina e Campina Grande do Sul, possui 1962 m, sendo o mais alto do Sul do Brasil, faz parte do roteiro dos aficionados pelo montanhismo. O Parque Estadual Roberto Ribas Lange integra a Área Especial de Interesse Turístico do Marumbi, região propícia a escaladas.  Dentre os mais visitados, existem a Prainha, com 200 m de águas claras e vegetação rasteira, a Ponta da Pita, uma formação rochosa que avança para a baía é um agradável local de lazer, ideal para banhos, pescarias e piqueniques e os Recantos do Rio do Nunes e Cacatu, agradáveis praias fluviais.

Pontos Turísticos

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter

Copyright 2015 Portal Antonina.com | Todos os direitos reservados